Usando a API do Google Analytics no Python

Usando a API do Google Analytics no Python

23/04/2015 Alexandre Vicenzi 2 min de leitura

Hoje vou mostrar como utilizar a API do Google Analytics a partir do Python.

Para quem não conhece, o Google Analytics permite que você avalie seu ROI de publicidade, bem como acompanhar seus sites e aplicativos em Flash, vídeo e redes sociais. É uma ferramente indispensável para aqueles que gostam de monitorar seus sites e saber informações relacionadas aos acessos. Claro que existem outras ferramentas similares, mas hoje mostrarei como buscar dados desta.

Primeiramente, para utilizar no Python, faremos uso da biblioteca gdata. Sua instalação é bem simples:

pip install gdata

Após instalado vamos à brincadeira.

Código

Abaixo você pode observar como recuperar algumas informações do Google Analytics. O exemplo está comentado para melhor entendimento.

Considerações

Para obter os dados é bem simples, precisamos de um cliente para a API, que no nosso caso é o AnalyticsClient. Antes de obter qualquer informação é necessário fazer a autenticação no serviço. Eu fiz uso do ClientLogin, que requer usuário e senha. Mas também podemos usar a AuthSub e a OAuth.

Se você está fazendo um serviço que ficará em um servidor, recomento o uso de ClientLogin ou OAuth, já que AuthSub requer um browser para autenticar. Já o OAuth, requer apenas uma chave de autenticação, semelhante ao ClientLogin, que requer usuário e senha da conta.

Toda busca de informações deve ser feita a partir do DataFeedQuery, que é uma classe para simplificar a busca de informações.

Se você está na dúvida de quais os parâmetros a serem usados ou os seus resultados, você pode fazer uso do Query Explorer, uma ferramenta Web para consulta de dados customizados. Ou ainda, você pode consultar a documentação Analytics Core Reporting API para obter detalhes mais precisos.

Gostou? Então continue ligado no nosso blog e veja como utilizar APIs de outros serviços nas próximas publicações.

Já posso adiantar que iremos ver APIs do Twitter, Facebook e SoundCloud.